Seja Lá o Que Te Move, Não Desista!

Ainda são recentes e bem vívidos na minha memória os longos meses de angústia e desalento.

À minha volta, pessoas queridas tentando me ajudar como podiam, fazendo o que dava.

Angústia, desgosto, exaustão.

O mundo desabando por todos os lados e eu só querendo deixar de existir sem nem entender de onde vinha tudo aquilo, pois do lado de fora, a vida nunca tinha sido tão confortável, segura e tranquila.

Tive uma infância bem doída e solitária (por razões que não vou explicar, pois é uma história que não pertence só a mim), uma vida adulta alegre e cheia de conquistas, porém, seriamente prejudicada por memórias que eu ainda não possuía estrutura para superar.

Acho que só lá pelos 23 que eu passei a ser de fato feliz e a ter uma plena sensação de paz e segurança. Até às vésperas dos 28 anos, onde tudo desabou.

Bom. Só estou fazendo esse resumão da minha vida para dizer, com fatos e não com simples palavras, o que o título sugere:

Nunca desista daquilo que te move!

Nunca, em hipótese alguma!

Cansou? Descanse.

Doeu demais? Peça colo.

Perdeu o fio da meada? Peça ajuda.

Mas não desista! Principalmente, de si mesmo.

Quando me dei conta do quão doente estava, o que mais desejava era a CURA.

Eu dizia:

Menina, você foi uma guerreira a vida inteira, muito antes de ter idade pra isso. Suportou de cabeça erguida as inúmeras rasteiras que a vida “lhe deu” sem se fazer de vítima e sem endurecer o coração a ponto de fazer o mal para os outros. Vai desistir agora?

E cá estou eu refazendo minha vida, descobrindo cada dia mais motivos para sorrir e só espalhar coisas boas.

Doeu, fundo e rente, como gosto de dizer. Mas passou.

Hoje sou muito mais experimentada de mim mesma, me cuido, me escuto e me honro num grau inédito. Conheço meus sintomas de crise e os atalhos para a retomada do equilíbrio. E trato minhas fronteiras com muito mais respeito e afeição.

Hoje a vida tem para mim um colorido ainda maior, não porque seja perfeita e sem momentos tristes ou desafiadores, mas porque eu SEI que eles passam e que, se eu caí, eu levanto.

Ah, mas eu levanto!

#NãoSouObrigada

Beijos a todos e uma ótima semana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s