A Um Passo do Salto

Num palmo de silêncio cabem todas as dúvidas,

receios e MEDO!

“Mas se…” vira mantra entoado aos gritos

E do pensamento brotam crias aleijadas e dementes

que se incrustam lodosas pelas paredes da consciência

engordurando os corredores das conclusões razoáveis

encharcando os tratados de paz com o passado

E enferrujando as medalhas acumuladas

Não sobra nada que se aproveite

Nem um fiapo de luz transpassa

Nem uma muda de esperança adianta-se

É o assombro da derrota que se avulta pelas costas

sussurrando profecias catastróficas

Amputando os desejos de progresso

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s