Não Tem que Nada!

Tire o sermão da língua
e a soberba da cara
que a vida se vive
no susto
de instantes
solenes
e
irreparáveis.
Ah, os punhados de vida
que se costuram e procriam
selvagens
danados!
De costas viradas
pras teologias dos homens,
seus anjos, demônios e políticos.
Eles riem de nós…
Sapateiam com nossas macaquices
de gente não sabida
escondida em leis,
rótulos
e
hierarquias
Eles riem de nós…
Criaturas mimadas
doídas e perdidas
em porões de desejos
trincheiras de apegos
que se empilham
competem
conspiram
e
se matam
em risos
gemidos
e
Eles riem de nós….

Um comentário sobre “Não Tem que Nada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s