O que Ficou da Turquia

Nem se eu quisesse, eu tornaria a ser apenas brasileira.

Entre idas e vindas, minha história com a Turquia já tem praticamente 7 anos.

Começou em Marmaris ou Kusadasi (não me recordo qual conheci primeiro), passou por Çanakkale, Gelibolu, Bodrum, Capadócia, Izmir, Ankara, Truva (Tróia) e se firmou na minha amada Istambul – a senhora de dois mundos (Ocidente e Oriente) – que tanto me afetava pro bem e pro mal.

Cheguei menina e fui criando raízes, somando experiências e lições; testei minha cultura, valores e visão de mundo; adquiri uma infinidade de novos pontos de vista, hábitos, preferências e senso estético. Enfim, virei outra. Virei meio turca, o que noto nas pequenas escolhas que faço no dia a dia, da comida à playlist.

A medida dos nossos afetos nasce no contato e se consolida na distância.

Passado 1 ano da minha partida, toda vez que troco mensagens com as minhas famílias turcas (Badem e Sahin), me lembro do que me fez ficar por tantos anos e porque pretendo voltar a passeio quantas vezes possível for:

amores, muitos amores!

Quando me divorciei, eu pensei: perdi TUDO. Todas as pessoas que amo. Estava enganada. Foi de onde eu saía que recebi mais apoio. No meu primeiro dia de Brasil, os áudios no Whatsapp eram da minha mãe turca dizendo que já estava com saudades, meses depois ela avisava: – quando vier nos visitar, você fica aqui em casa. Eu posso com isso? Não posso! 🙂

O melhor da vida são os vínculos que cultivamos a despeito de todas as incongruências.

Amo a Turquia pelos motivos óbvios: culinária, história, belezas, misticismo, pessoas queridas e hospitaleiras, etc.

Assim como detesto tudo nela que oprime e desrespeita: radicalismos, violência contra mulher, violação das individualidades, nacionalismo cego, autoritarismo político, superstições intransigentes etc.

E é dessa interação ambígua e sinuosa que nasceu tanto afeto e apego. É dessa forma tão plural e adensada que eu sinto a Turquia.

Que eu volte muitas e muitas vezes

E que ela continue sendo pra mim um solo de muitas lições e afagos

9 comentários em “O que Ficou da Turquia

Adicione o seu

  1. Olá Aline, tudo bem! Eu era seguidora do seu canal e só agora me dei conta de que ele não existe mais. Que pena. Eu adorava seus vídeos que falavam de reflexões sobre comunicação intercultural. Também estudei tradução, por isso amo aprender sobre diferentes culturas, pois como você bem sabe cada palavra traz em si um rastro histórico-cultural aberto a infinitas leituras, olhares e interpretações. Casamentos acabam em todos os lugares do mundo, não é exclusividade da Turquia. E é muito bonito que você não se divorciou das coisas lindas que viveu lá e nem culpou um povo e sua cultura por um relacionamento que não deu certo. Ficaria imensamente feliz se você voltasse com seu canal. Poderia dar dicas de inglês, leituras, falar sobre diferentes culturas do mundo todo, estrangeiros morando no Brasil. Bem, por enquanto vou te seguindo por aqui mesmo, pois adoro seu conteúdo. Tudo de bom pra vc! Bjs

    Curtir

    1. Obrigada pelo carinho, Jane. A Turquia é uma parte muito bonita da minha história e continua no meu dia a dia de certa forma por causa das pessoas de lá com as quais mantenho contato e dos hábitos e valores turcos que incorporei à minha vida.

      Quanto a um canal sobre culturas, vou ficar te devendo porque amo mesmo é ler e escrever. Mas quando quiser saber do meu paradeiro, é só dar uma passadinha aqui ou na página. Beijos!

      Curtir

  2. Aline minha linda, eu estava procurando por seus vídeos pois amo ouvir você falar e você não sabe o quanto eu sinto falta de você no youtube. Você é incrível…pisa que Deus dá o chão, nunca desista de ser a pessoa incrível que você é!…beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

tudodewagnerblog.wordpress.com/

Quem diria que viver ia dar nisso?

Ultrapassando Fronteiras

Experiências no exterior e viagens

Blog da Guaíra

Conteúdos atuais, relevantes e confiáveis, sobre o mercado imobiliário.

feito nuvem

livros, séries, cafés, gordices, viagens e outras coisas bonitas da vida.

AgênciaUVA

Redação Experimental de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida

Itanamara

Não importa quem é você ou de onde você vem. A capacidade de vencer começa sempre com você.

1 viagem, 2 visões

Registrando o lado maravilhoso - e eventualmente o pavoroso - de cada viagem.

%d blogueiros gostam disto: