Pra que servem os homens?

Para preencher carnalidades pulsantes e pouco refutáveis;

violar nossas fachadas de santas imaculadas;

sucumbir à tentação convincente

de

tetas

coxas

quadris

vagina

e

lábios pintados?

 

Ou

para serem filhos amansados no quentinho de um amor naturalmente zeloso e vigilante?

 

São eles pais, tecedores de abrigos físicos e simbólicos contra os medos que sentimos de um abandono literal ou metafórico?

São eles amantes indiferentes às nossas carências mais ameninadas e desejosas de confirmações de fidelidade?

 

Eles nos amam? Nos odeiam?

Nos amam/odeiam?

Nos veneram? Nos usam?

Nos veneram/usam?

 

Melhor que sejam fortes para reforçar nossas fragilidades

ou

inseguros para nos fazer suas donas plácidas e incontestáveis?

Melhor que agucem nossas inseguranças mais histéricas e libidinosas ao cobiçarem as outras

ou

que nos pertençam em

olhos

peito

pau

e

se acabe então

a história

de

sedução

conquista

poder

e

disputas amorosas?

 

Para que servem os homens?

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s