Um Prego no Meio da Rua

A gente pensa que supera…

Para certas perdas não há tal coisa.

Comecei a ler este livro sem saber do enredo e, pra minha surpresa, ele começa com o drama de um senhor que acabou de perder sua esposa depois de 48 anos de casamento.

Como não lembrar do meu velhinho que se foi em 2016?
Impossível!

Chorei até ficar sem ar e ter que abandonar a leitura.

Fui me amuar no quarto pensando que o vazio e a dor nunca passam. Eles só se acomodam num canto menos evidente, vindo à tona quando algo ou alguém aperta o gatilho.

Mais adiante na leitura, ganhei um consolo:

“… um dia essa saudade vai ser benigna, a lembrança da sua esposa vai trazer-lhe um sorriso aos lábios porque é isso que a saudade faz, constrói uma memória que nós nos orgulhamos de guardar, como um troféu de vida… que já não dói e que lhe traz apenas felicidade…”

Estou contando com isso de verdade.

Leiam muitos bons livros, pessoal.

Às vezes, machucam, mas também afagam porque dentro deles cabe toda a humanidade que temos, da miséria à glória, do lodo ao paraíso. E a gente vai ficando mais bem situado com esses estremecimentos da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

tudodewagnerblog.wordpress.com/

Quem diria que viver ia dar nisso?

Ultrapassando Fronteiras

Experiências no exterior e viagens

Blog da Guaíra

Conteúdos atuais, relevantes e confiáveis, sobre o mercado imobiliário.

feito nuvem

livros, séries, cafés, gordices, viagens e outras coisas bonitas da vida.

AgênciaUVA

Redação Experimental de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida

Itanamara

Não importa quem é você ou de onde você vem. A capacidade de vencer começa sempre com você.

1 viagem, 2 visões

Registrando o lado maravilhoso - e eventualmente o pavoroso - de cada viagem.

%d blogueiros gostam disto: