A Detenta, o Ditador e a Liberdade

Na tela do metrô a bizarrice de um cientista chinês que se casou com a robô que ele mesmo projetou. À minha direita uma moça abana a cabeça incrédula. Nos olhamos e rimos em seguida. Conversa banal até que ela revela, toda orgulhosa, que aquele era o seu primeiro dia de liberdade após 5 anos... Continue lendo →

Melancolia – Aprendendo a se Gerir

Quem em sã consciência é alegre e otimista o tempo todo? A vida é tão sinuosa, tão cheia de ganhos e perdas que o jeito mais razoável de vivê-la me parece algo assim bem corpo a corpo, lidando com as contingências de cada momento e tendo, sempre que possível, a saúde global como referência primeira.... Continue lendo →

A Garota Desconhecida

Cada um se cura como pode... O peso da consciência exigindo justiça, as dores do passado modelando o presente. Uma médica inconformada com a morte de uma jovem desconhecida que, em certa medida teve sua contribuição; um estagiário fazendo da medicina o antídoto para seus traumas de infância. O filme não é nenhuma proeza de... Continue lendo →

Que Tal Pagar Para Morrer?

A dica de hoje é bem incomum - o filme francês La Vanité. Um senhor com câncer em estágio avançado e sem nenhum laço afetivo que o conforte, resolve contratar uma clínica especializada em eutanásia assistida. Quando o momento do desapego chega, uma série de confusões e surpresas tornam o procedimento de poucos minutos em... Continue lendo →

Meu Rei, Meu Espelho

Olhando desse ângulo, o filme ganha profundidade ao revelar os paradoxos das relações humanas, nas quais razão e emoção se contrapõem o tempo todo, nos arrastando para lados opostos e dificultando o discernimento sobre aquilo que queremos com mais firmeza.

Prédios Flutuantes – Toda a Vastidão da Sexualidade Humana

Nome em inglês: Floating Skyscraper País: Polônia Ano: 2013 Atores principais: Mateusz Banasiuk, Marta Nieradkiewicz e Bartosz Gelner https://www.youtube.com/watch?v=4EBDORpntdg A aflição do "desajuste social", temperada por uma paixão faminta que busca no outro a sua própria identidade, compõe o cenário do filme polonês “Prédios Flutuantes”, dando rosto e voz aos dilemas da bissexualidade em escala... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑